Introdução

Zdrojový dokument: Études romanes de Brno. 2021, roč. 42, č. 1, s. 7-10
Rozsah
7-10
  • ISSN
    1803-7399 (print)
    2336-4416 (online)
Type: Editorial; Ediční poznámka
Jazyk
portugalsky
Document
Reference:
[1] Alves, I. M. (1990). Neologismo – criação lexical. São Paulo: Ática.

[2] Alves, I. M. (2004). A unidade lexical neológica: do histórico-social ao morfológico. In As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia (pp. 77-87). Campo Grande: Editora UFMS.

[3] Barros, L. Almeida; & Isquerdo, A. Negri (Orgs.). (2010). O Léxico em foco: múltiplos olhares. São Paulo: Cultura Acadêmica.

[4] Cambraia, C. N. (2018). Esquema de ordenação de Hallig e Wartburg: uma avaliação de sua aplicação à análise lexical do português. Revista de Estudos de Cultura, 41, 21, 37-50. | DOI 10.32748/revec.v4i2.11188

[5] Carvalho, N. (2009). Empréstimos linguísticos na língua portuguesa. São Paulo: Cortez.

[6] Correia, M. (1999). A denominação das qualidades – contributos para a compreensão da estrutura do léxico português. Dissertação de Doutoramento. Universidade de Lisboa.

[7] Correia, M.; & Lemos, L. San Payo. (2005). Inovação lexical em português. Lisboa: Ed. Colibri.

[8] Isquerdo, A. Negri; & Krieger, M. da Graça. (2004). As Ciências do Léxico, Lexicologia, Terminologia, Vol II. Campo Grande: Editora UFMS.

[9] Katamba, F. (1993). Morphology. Houndmills: The Macmillan Press.

[10] Mateus, M. H. Mira (2005). A mudança da língua no tempo e no espaço. In M. H. Mira Mateus, & F. B. do Nascimento (Orgs.). A língua portuguesa em mudança. Lisboa: Caminho.

[11] Matoré, G. (1953). La méthode en lexicologie: le domaine français. Paris: Didier.

[12] Rio-Torto, G. M. (2006). O léxico: semântica e gramática das unidades lexicais. http://www1.ci.uc.pt/celga/membros/docs/textos_pdf/o_lexico.pdf